Jornal do Iririú

  • Compromisso com a Comunidade - Periodicidade mensal – circulação última semana do mês.

 

Jornal DE PIRABEIRABA

  • A voz da Comunidade - Periodicidade mensal circulação última semana do mês

 

Fones: (47) 3025-4832  - 99110-4832 (WhatsApp)

E-mail  imprensa@jornalbairros.com.br

www.facebook.com/jornaldoiririu

www.jornalbairros.com.br

© 2018 por Jornal Bairros. Todos Direitos Reservados - Jornal do Iririú

(47) 3025-4832

  • Sérgio Luís

Quatis invadem casas e assustam moradores no Floresta

A Comissão de Urbanismo da CVJ – Câmara de Vereadores de Joinville -, voltou a tratar na terça-feira (10/9), do assunto relacionado com quatis que estão entrando em residências no bairro Floresta. O assunto já havia sido debatido em abril. A vereadora Tânia Larson (SD) afirmou na reunião estar preocupada, tendo em vista que, a partir de outubro, começa a época de reprodução dos animais, segundo ela. Representantes da Sama - Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente - , da Vigilância Ambiental e da 2ª Companhia de Polícia Militar Ambiental estiveram na reunião.


O Quati é um mamífero carnívoro de médio porte, membro da família de guaxinins, nativo da América do Sul e do sudoeste da América do Norte.

O Instituto de Meio Ambiente também foi convidado, mas não enviou representante. De acordo com Tânia, em abril uma empresa havia se voluntariado a custear exames veterinários necessários e a ajudar com os custos da captura e realocação dos animais. Entretanto, de acordo com os relatos dos representantes dos órgãos presentes, a ação não se efetivou. Ao final da reunião, ficou acordado que os órgãos não vão esperar por ação da empresa, e que nova reunião técnica será feita na busca de solução para o problema. Segundo o comandante da Polícia Militar Ambiental, Vitor Hugo da Silva, na época foi levantada a possibilidade de retirada dos animais e a realocação deles em um ecossistema apropriado de Mata Atlântica. Porém, para isso, deveriam ser feitos exames veterinários, procedimentos que não ocorreram. O Comandante afirmou que a companhia tem efetivo e equipamentos para contribuir com essa possibilidade de solução, mas que, para isso, dependeria de profissionais como médicos veterinários e biólogos. O diretor-executivo da Sama, Felipe Hardt, afirmou que a secretaria fez campanhas de educação da população nas redondezas dos locais onde quatis foram vistos, apesar, segundo ele, de animais silvestres não serem parte do escopo da Sama.


Informações da Divisão de Jornalismo CVJ.



  • página facebook